domingo, janeiro 31, 2010

Já não se pode ser burro

Eis um novo plano: incorporá-los na população activa, para que possam ser produtivos e não um peso morto na sociedade. Ah, esperem, a lei do salário mínimo não permite.