sexta-feira, janeiro 29, 2010

Porque não existe um Ron Paul português

É um pouco triste, mas a pessoa mais parecida neste país com o Ron Paul é o Henrique Medina Carreira, que no fundo é apenas um intervencionista moderado. O que o distingue dos outros que falam na televisão e têm influência é apenas isto: é um homem honesto, inteligente e já trabalhou na vida; não faz fretes e não repete uma cassete. Ao contrário dos acéfalos que nos toureiam, Medina Carreira é íntegro e não pretende enriquecer a partir de um cargo público ou de contactos políticos. Isso, que é admirável neste país, não chega. Todos os vícios que Medina Carreira critica repetir-se-iam mais tarde ou mais cedo se a sua visão fosse posta em prática.

Enfim, não existe um Ron Paul português porque não existe uma sociedade civil independente - económica e intelectualmente - do Estado. Nunca existiu e não há perspectivas de que venha a existir. É por isso que aquela crónica muito engraçada do Pedro Lomba é ingénua e, no máximo, desmiolada: não existe uma tal personagem porque não existe uma sociedade civil para a parir. É tão simples quanto isto.